Zander – Em Construção

Por Wladimir Cruz (zonapunk)

Os trabalhos de Gabriel Zander, o Bil, tem uma qualidade e um defeito, dependendo do ponto de vista. Todos eles se parecem, todos seguem mais ou menos a mesma linha, com poucas variações, é claro. Talvez isso se deva ao fato de todos (ou maioria) dos projetos/bandas terem sido gravados no mesmo estúdio, auto-produzidos, e claro, por terem o mesmo vocalista. Partindo desta idéia, é aceitavél que a banda tenha seu nome, já que Zander compreende-se também por uma marca, um rótulo que garante um grande disco para os fãs, ou mais um trabalho que não agrada, no caso dos que não apreciam a musicalidade deste carioca.
“Em Construção” é mais pop que o Deluxe Trio, mais variado que o Noção De Nada, e bem menos lo-fi que o Discoteque. Um álbum de apenas 6 faixas que apresenta várias faces, algumas delas bem criativas, muito por conta do Philippe Fargnoli (Reffer) que faz um belo trabalho em faixas como “Ar” e “Depois Da Enchente”.
O álbum tem ar de ‘trabalho definitivo’ na carreira de Bil, que com toda uma escola passada de erros e acertos, dá um aperitivo aqui do que é seu master-piece pessoal.